Refletindo sobre a discórdia existente no mundo.

Refletindo sobre a discórdia existente no mundo.

Rumo a uma compreensão mais profunda de Deus

Ao preparar as aulas para o curso “A Energia Abá Pyatã – A Energia da Vida”, fui conduzido a algumas reflexões.

Sempre que apresento um novo curso no Núcleo Mata Verde, inicio abordando os fundamentos da doutrina dos sete reinos sagrados. Discutimos sobre Deus, orixás e as complexidades das relações humanas.

Neste curso específico, voltado ao sexto reino – o reino da humanidade, regido pelo nosso Pai Oxalá, que é sincretizado em diversos cultos afro-ameríndios como Jesus – fui levado a algumas reflexões. Neste curso, abordamos uma ampla gama de assuntos, com foco especial nas relações humanas.

Isso me fez ponderar sobre o estado atual do nosso planeta, repleto de desentendimentos, conflitos, escassez de amor e predominância do egoísmo. É nesse contexto que me surgiu a necessidade de escrever este texto, buscando não apenas compreender as dinâmicas do sexto reino, mas também refletir sobre como podemos aplicar os conhecimentos adquiridos para promover a harmonia e a compaixão em nosso mundo.

Qual o motivo de tanta discordância?

No âmago de nossas inquietações mais profundas, ecoa uma pergunta secular: por que o mundo é um campo de batalha incessante, repleto de doenças, guerras, fome e desastres, se supostamente existe um Deus benevolente, um Deus que é vida e amor? Como reconciliar a existência desses males com a noção de um ser divino, cuja essência é bondade absoluta?

Essa interrogação, entrelaçada com a própria essência da humanidade, desafia os limites do entendimento humano. Ao longo dos séculos, sábios e filósofos se debruçaram sobre esse enigma, mas a resposta permanece elusiva.

A complexidade da existência humana, marcada por tragédias e sofrimento, parece contradizer a presença de um Deus compassivo e onipotente. Ainda assim, sugerir que a ausência de harmonia no mundo é uma prova da ausência de Deus é um salto lógico que carece de fundamentos sólidos.

A verdadeira raiz da discórdia e desarmonia em nossas vidas reside na nossa própria ignorância em relação a Deus.

À medida que buscamos conhecê-Lo mais profundamente, desvendamos o segredo para uma existência harmoniosa.

A jornada rumo ao entendimento de Deus não é apenas uma busca intelectual, mas também uma jornada espiritual que nos desafia a transcender nossas limitações humanas e a nos conectarmos com algo maior do que nós mesmos.

A ignorância sobre a natureza divina nos mantém afastados da verdadeira paz e harmonia que só podem ser encontradas na comunhão com o divino.

À medida que expandimos nossa compreensão de Deus, somos iluminados por Sua luz, dissipando as sombras da discórdia e abrindo caminho para uma existência mais plena e significativa.

Acreditamos que a chave para a harmonia não está na ausência de Deus, mas sim no despertar da consciência divina dentro de nós. Ao mergulharmos mais fundo na busca pelo conhecimento espiritual, descobrimos que a verdadeira paz não é apenas a ausência de conflito, mas sim a presença do divino em nossas vidas, orientando-nos em direção à verdadeira harmonia e plenitude.

São Vicente, 08/05/2024

Manoel Lopes

Você pode gostar...

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com

Descubra mais sobre Instituto Mata Verde

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading