Curso de Curimba TURMA II – 2022

A Escola de Curimba Pedra da Lua e o Núcleo Mata Verde, se uniram para oferecer a todos os interessados este curso completo sobre a musicalidade umbandista.

As aulas serão ministradas pelo professor Henrique Ávila, fundador e administrador. da escola de curimba Pedra da Lua.

O início do curso será dia 02/04/2022
Local: Núcleo Mata Verde
Rua Júlio de mesquita, 209 – Santos/SP (Em frente a UNIMONTE/SÃO JUDAS)

Aulas serão realizadas aos Sábados.
Turma I – 12:00 às 13:00 horas (LOTADO)
Turma II – 13:00 às 14:00 horas (HÁ VAGAS)


Duração: 1 ano
Mensalidade: R$120,00

Duração prevista do curso é de um ano, podendo ser prorrogado por mais seis meses.

As vagas são limitadas, faça sua matrícula agora mesmo pelos telefones (13) 99113.6464 ou (13) 99148.8168 – Garanta sua Vaga.

FAÇA AGORA MESMO SUA MATRÍCULA!

História da Escola Pedra da Lua

Fundada em 2010, a escola surgiu como sucessora a escola Raízes de Aruanda em que se formaram os dois mestres, Henrique e Luiz, seguindo por anos, sempre buscando aperfeiçoar o ensino, buscando cada vez mais qualidade.

Objetivos.

Trazer o ensino de maior qualidade a todos, de forma totalmente democrática, com valor acessível, se atentando a todas as informações passadas tais como todos os exercícios para que todos os alunos concluam o curso não só tocando bem, mas com total consciência de tudo que executo tal como a prevenção de lesões.

Conteúdo.

Canto:

                Se dará com o apoio de 3 apostilas, visando o entendimento de toda teoria e fundamentos para o desenvolvimento do curimbeiro.

Palmas:

Os 3 tipos de palmas usadas no terreiro e como isso influencia totalmente no desenvolver dos toques.

Atabaque:

9 toques, sendo eles, Marcação, Nagô, Angola, Ijexá, Samba de Angola, Samba de Caboclo, Congo, Congo de Ouro e Barra Vento.

                3 repiques básicos por toque, além de alguns extras e toda a base para criação.

Prevenção a lesão, todas as instruções e preparações voltadas a melhor qualidade possível de músculos e tendões.

Agogô:

                Acompanhamento para os 9 toques desenvolvidos anteriormente.

                Evoluções e repiques.

Ganzá/caxixi.

                Desenvolver consciência rítmica para acompanhamento dos toques.

Além dos instrumentos mencionados acima, breve explanação sobre outros instrumentos menos comuns, mas também utilizados em alguns terreiros, como Pandeiro, Djambe e Berimbau.

Metodologia.

Toda a metodologia da escola foi criada e aprofundada ao longo de anos de ensino, se adequando a todos os níveis de alunos, buscando sempre a excelência de resultados.

A nossa metodologia é baseada na evolução natural do aluno, buscando a cada nível agregar mais recursos técnicos e assim facilitar o próximo nível, aliado aos toques e toda a teoria, trabalhamos exercícios visando facilitar esse desenvolvimento.

Grade de desenvolvimento técnico esperado na sucessão dos toques:

Marcação: Postura, técnicas básicas de mão, coordenação simples de direita e esquerda sem pausas nem repetições.

Nagô: Controle de velocidade, melhoria da sonoridade, coordenação com pausas e repetição de mãos.

Angola: Melhoria de resistência e desenvolvimento das técnicas anteriores aliadas a uma maior velocidade.

Ijexá: Desenvolvimento de controle rítmico e controle de dinâmicas (entre as partes mais técnicas).

Samba de Angola: Desenvolver técnicas e coordenação mais avançadas.

Samba de Caboclo: Desenvolver senso Rítmico com quebras, com o swing do samba em velocidades maiores.

Congo: Desenvolver senso rítmico com contagem em tercinas.

Congo de Ouro: Desenvolver tercinas em velocidades maiores aliando as técnicas de repetição de mão.

Barra vento: Desenvolvimento máximo das técnicas de mão, visando um controle de sonoridade em velocidades extremas.

Estrutura.

7 atabaques

4 Agogôs

Capacidade.

Turmas de até 15 alunos.

Comentário logado facebook

Você pode gostar...

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com