Os Hospitais Naturais

Na escola iniciática do Caboclo Mata Verde estudamos vários assuntos, entre eles destacamos o curso das oferendas.

Para que fazemos oferendas?

Qual a verdadeira finalidade dos elementos naturais utilizados em uma oferenda?

O iniciado aprende, entre outras coisas, que os elementos materiais são utilizados nas oferendas, como “baterias” que fornecem a energia fluídica para manter os Campos Estruturais criados por ele.

Os Campos Estruturais são definidos como estruturas energéticas, ou campos mórficos, plasmados na dimensão extrafísica, na dimensão espiritual e que exercem uma forte ação sobre toda a matéria existente na dimensão física.

A partir do momento que o iniciado entende o mecanismo destas forças, que são invisíveis aos “olhos da matéria”, mas reais aos “olhos do espírito”, o iniciado começa a compreender uma nova realidade até então desconhecida por ele.

Percebe que é somente através do desenvolvimento de sua força interior que poderá se elevar aos planos superiores da espiritualidade, e entende que a manipulação destas forças extrafísicas é uma forma de auxiliar aos seus semelhantes e a si mesmo.

Entende que a vida material é uma ilusão efêmera, e como as estruturas sociais, morais e espirituais  são construídas e moldadas por seres mais evoluídos do que nós.

Através do estudo, aprendizado e prática compreende melhor as leis básicas da espiritualidade que, entre outras, são as Leis da atração, da ressonância,  da afinidade  e a lei do retorno (causa e efeito).

Esta manipulação energética na dimensão extrafísica é o que popularmente chamamos de magia.

Através de sua força interior, popularmente conhecida como força de vontade ou firmeza,  o iniciado  consegue movimentar energias sutis, extrafísicas e oriundas da dimensão espiritual.

Naturalmente que para isso é necessário “desenvolvimento interior” e muito conhecimento.

Na doutrina dos sete reinos sagrados estas forças extrafísicas são agrupadas em “faixas” que denominamos de reinos sagrados para melhor compreensão do adepto.

É uma forma didática que os mentores, do Núcleo Mata Verde, ensinaram para que possamos nos aprofundar  no conhecimento desta outra realidade.

Um assunto bastante importante estudado pelo iniciado são os pontos de forças naturais e como devemos nos comportar nestes lugares.

Os PONTOS DE FORÇAS NATURAIS são lugares onde encontramos as vibrações primordiais dos sete reinos sagrados de forma INTENSA E PURA.

Estes pontos de forças naturais são mananciais de energias e vibrações espirituais e que devem ser preservados e mantidos por todas as pessoas, principalmente pelos Umbandistas que possuem  na natureza seu Templo Sagrado.

São pontos de forças naturais, bastante utilizados pelos umbandistas, as matas, o mar, as praias, os rios, as cachoeiras,  as montanhas, as campinas, as cavernas, os cemitérios e outros lugares abordados durante o curso.

De forma alguma devemos invadir,  corromper, violentar ou sujar estes lugares.

E aqui estamos tratando de todo tipo de sujeira, sejam velas, garrafas, papéis, plásticos, comidas, bebidas e barulho ensurdecedor dos atabaques.

Os umbandistas, assim como todos os demais seres da natureza, necessitam destas vibrações primordiais e devem sempre que possível ou em casos extremos quando adoecerem buscar nestes locais a “energia” necessária para seu equilíbrio físico, emocional e espiritual.

Durante o curso despertamos a consciência, em algumas pessoas, que estes lugares também são utilizados pelos espíritos como verdadeiros HOSPITAIS NATURAIS.

Uma grande quantidade de espíritos quando desencarnam, ficam abalados, perturbados e desorientados; neste estado não conseguem se afastar da dimensão espiritual mais próxima a vida material e permanecem apegados a crosta terrestre.

É neste momento que os MENSAGEIROS DE ARUANDA vêm em auxilio e encaminham estes espíritos para os pontos de força naturais para que possam se equilibrar com a energia espiritual abundante existentes nestes locais.

Muitos espíritos ficam em tratamento nas matas, nas montanhas, nas praias, nas cachoeiras, nas cavernas ou nos rios, conforme suas necessidades, antes de serem encaminhados para Aruanda.

Aqueles que já estudaram os princípios básicos, da doutrina dos sete reinos sagrados, sabem que em cada reino encontramos diferentes vibrações e hierarquias espirituais.

É uma fase muito delicada para os espíritos recém-desencarnados, e assim que conseguem se acalmar, se equilibrar, coordenar suas ideias são levados pelas CORRENTES ESPIRITUAIS DE ARUANDA para os planos espirituais mais elevados.

Também recebemos diariamente em nossos Terreiros, seres espirituais que se encontram perdidos, desorientados e desequilibrados energeticamente e que são amparados pelas linhas dos Caboclos, Pretos Velhos e Exus (mensageiros de Aruanda) e são encaminhados para estes hospitais naturais até reporem suas forças espirituais.

Já passou da hora do umbandista, ter consciência e desenvolver de forma madura e consciente a preocupação com a natureza e o meio ambiente, e aqui não estamos tratando somente da parcela material da natureza, mas de uma realidade muito mais complexa.

Pense bem, e ajude a manter os HOSPITAIS NATURAIS, um dia você vai precisar!

UMBANDA um novo olhar sobre a vida!

Salve a umbanda!

São Vicente, 19/04/2021

Manoel Lopes

Obs.: Convidamos a conhecer nosso módulo de ensino a distância em:

https://ead.mataverde.org

Texto publicado na revista UMBANDA – Escola Iniciática do Caboclo Mata Verde – 28 de abril/2021

Você pode gostar...

Deixe uma resposta